Pós-parto
  • Ao receber seu bebê em seus braços, você faz uma grande transição da vida de grávida para a maternidade real. Essa é uma grande , tanto em nível emocional como físico. Durante os primeiros dias de vida do bebê é normal que você se sinta numa montanha russa de emoções. A isso se chama "melancolia ...
    1 Resposta
  • A psicose pós-parto é uma doença grave e muito pouco frequente. Pode incluir alucinações, tal como escutar vozes ou ver coisas que não existem, pensamentos paranoicos, insônia grave e comportamentos estranhos. Na psicose pós-parto, uma mulher pode ter ideias irracionais sobre o bebê, como que est...
    1 Resposta
  • O nascimento do bebê, especialmente se é o primeiro filho, gera um turbilhão de novas emoções nas mulheres. Ao mesmo tempo que vivem a alegria pela chegada do novo membro à família, pode experimentar ansiedade e tristeza. A tristeza no pós-parto, também conhecida como baby blues é normal e dura e...
    1 Resposta
  • O nascimento de um bebê, de por si, já trás mudanças na relação do casal. É preciso toda uma readaptação da vida a dois com a chegada do novo membro que necessita cuidados especiais todo o tempo. No que diz respeito às relações sexuais, pode ser que a mulher, após o parto, possa sentir dor durant...
    1 Resposta
  • A melhor maneira de tratar a depressão pós-parto tardia dependerá da gravidade dos sintomas. Em qualquer caso, o mais importante é falar com alguém sobre o que está sentindo é algo mais que somente o baby blues. Converse sobre seus sentimentos com @ companheir@, uma pessoa amiga ou familiar ou co...
    1 Resposta
  • É possível superar a depressão pós-parto. Muitas mulheres experimentam a depressão no pós-parto. A mudança hormonal pode causar irritabilidade, tristeza, fadiga, perda de apetite, ansiedade ou insônia na nova mamãe. Esses sintomas são normais na vida da mulher durante o puerpério e deveriam passa...
    1 Resposta
  • Oi! Eu não tive. Mas acompanhei uma mulher que sim teve. Logo que sua filhinha nasceu, ela entrou em um estado profundo de depressão. Com o passar dos meses, foi se intensificando. O marido era diretor comercial e viajava muito. Um dos dias que estava em casa, se deu conta de que a mulher arrumav...
    1 Resposta
  • A resposta é sim. Em nosso país há um número considerável de mães adolescentes. Uma gravidez durante essa etapa da vida pressupõe uma mudança muito grande em todas as fases de seu desenvolvimento. É um desafio de adaptação muito grande para a menina adolescente. Tenha em conta que, nesta etapa da...
    1 Resposta
  • Do que sei não há indícios de que a depressão pós-parto possa levar à morte. O que sim se sabe é que, se a depressão se intensifica, pode chegar a uma psicose, com ideias de morte ou de querer fazer dano ao bebê. É possível superar a depressão, mas é preciso buscar ajuda o quanto antes. Quanto ma...
    1 Resposta
  • A depressão pós-parto tardia pode afetar, potencialmente, a qualquer mãe. No entanto, há certos fatores de risco que fazem com que a depressão seja mais propensa. Dentre esses fatores de risco estão: Histórico prévio de doenças mentaisEventos estressantes antes ou depois da gravidezTer um bebê qu...
    1 Resposta
  • A depressão pós-parto tardia também pode afetar os pais de primeira viagem. Mesmo que as mulheres sejam as que levam toda a gestação e o parto, ambos podem ter dificuldades com sua nova responsabilidade e mudança de papeis. De fato, estima-se que entre 4% e 25% dos pais de primeira viagem podem e...
    1 Resposta
  • Uma mulher que experimente a depressão pós-parto, pode se sentir triste, desesperada, ter vontade frequente de chorar, sentir ansiedade, desânimo, inquietude. Também se sente sozinha e inútil. Também pode apresentar outros sinais: ter problemas para se concentrar ou para completar as tarefas coti...
    1 Resposta
  • Quando uma mulher está com depressão pós-parto, pode acabar por adoecer o próprio entorno. As pessoas que a acompanham, muitas vezes, sem saber como atuar, acabam intensificando a depressão ao considerar que é uma "frescura" ou "bobeira" da mulher. Acreditam que é a própria mulher quem dramatiza ...
    1 Resposta
  • Olá! O primeiro é não se culpar. Isso passa com muitas mulheres após dar à luz. Faz parte das mudanças hormonais que seu corpo está vivenciando no momento. É muito importante que você estabeleça uma rede de apoio em casa que possa ajuda-la nos cuidados do bebê e na realização das tarefas doméstic...
    1 Resposta
  • Assim como a tristeza pós-parto ou baby blues, a depressão pós-parto estaria relacionada às mudanças hormonais que ocorrem durante e depois do parto. Essas flutuações hormonais podem acabar conduzindo a mulher a um estado de tristeza, ansiedade e depressão, que é mais grave e perdura mais no temp...
    1 Resposta
  • Há mulheres que vivenciam uma tristeza e um esgotamento ainda mais profundo durante o pós-parto do que o habitual. Os sintomas da depressão pós-parto se desencadeiam pelo nascimento do bebê. Geralmente, pode começar pouco antes de dar ou luz ou em qualquer momento até os 12 meses depois do parto....
    1 Resposta
  • Muitas mulheres sofrem de depressão pós-parto no período do puerpério. Trata-se de um episódio de depressão grave associado ao parto. Ainda que muita gente pense que a depressão aparece imediatamente depois do parto, nem sempre é assim. Em muitos casos, dados às mudanças hormonais bruscas que oco...
    1 Resposta
  • Infelizmente, não há fórmulas para evitar a depressão pós-parto. Cada corpo é distinto. Sei que você se preparou muito para este momento e, provavelmente, espera com muita alegria a chegada do bebê. No entanto, a depressão pós-parto se da pelas mudanças hormonais que a mulher sofre após o parto. ...
    1 Resposta
  • Os sintomas da depressão pós-parto e da depressão pós-parto tardia são os mesmos. O importante é saber diferenciar a depressão da tristeza pós-parto ou os baby blues. Ter o baby blues se refere aos sentimentos de tristeza, preocupação, cansaço e insegurança que sentem até 80% das mães de primeira...
    1 Resposta